Brasil
Ministro anuncia avanços na Lei de Informática e na Zona Franca de Manaus
segunda-feira, 11. dezembro 2017 - 13:12

Compartilhe:

 
“A MP é incentivadora para o setor, que tem contribuído enormemente com o país, pois é área fundamental que ajuda a recuperar o Brasil. Este pleito facilita a atividade no setor eletroeletrônico que estava paralisado há mais de dez anos. Temos tido a oportunidade nestes 18 meses de governo de tirar das gavetas vários projetos que foram discutidos e pensados há muito tempo e não foram levados adiante”, disse o presidente.
O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, também presente no evento, aproveitou para anunciar avanços nos dois principais instrumentos de fomento da indústria eletroeletrônica no país: a Lei de Informática e a Zona Franca de Manaus (ZFM).
“A Lei de Informática e a da Zona Franca de Manaus estão sendo alteradas, por meio de Medida Provisória, com o objetivo de aprimoramento do ambiente de inovação. Outro foco da nova lei é o parcelamento e reinvestimento de débitos de P&D”, disse o ministro. “Entendemos que as alterações propostas nessas leis estimularão o ecossistema brasileiro de inovação, uma vez que ampliam as modalidades de investimentos em P&D. Com as mudanças, empresas do setor poderão aplicar recursos em startups de base tecnológica e em fundos de investimento”, completou.
Segundo o ministro, a mudança prevê ainda a contratação de auditoria independente para a avaliação de relatórios de aplicação em P&D, medida que simplifica a gestão administrativa.
“Por fim, as empresas poderão apresentar Plano de Reinvestimento de Valores de P&D glosados e parcelar débitos de P&D em caso de descontinuidade de suas operações. Estudos do MDIC apontam que, com isso, 1,5 bilhão de reais poderão retornar ao ecossistema nacional de inovação”, afirmou.
Suframa
O ministro lembrou aos participantes do encontro que uma das iniciativas lideradas pelo MDIC no contexto da Amazônia é a redução do backlog da Suframa, onde já podem ser observadas melhorias significativas na uniformidade e na celeridade das análises realizadas, o que possibilitou que o passivo analítico caísse de 10 para 3 anos no período 2015-2017.
“Sabemos que ainda temos muito a progredir. Entendemos a importância de seguirmos discutindo os avanços para o setor e empenho aqui, mais uma vez, meu compromisso de manter o trabalho do MDIC focado na permanente melhoria do ambiente de negócios do Brasil. Nossa economia já dá sinais claros de retomada do crescimento, o que já é um excelente motivo para comemorar”, finalizou.
*Com informações da Assessoria de Comunicação Social do MDIC 

Você sabia que seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência utilizando nosso website, nós recomendamos que você atualize para a nova versão ou instale um outro browser. Apresentamos uma lista dos browsers mais populares logo abaixo.

Apenas clique em um dos links abaixo para ir para a página de download: